Posts Tagged ‘Rock’

Música do Dia: Arnaldo Antunes – A Casa é Sua

 

Não me falta cadeira
Não me falta sofá
Só falta você sentada na sala
Só falta você estar

Não me falta parede
E nela uma porta pra você entrar
Não me falta tapete
Só falta o seu pé descalço pra pisar

Não me falta cama
Só falta você deitar
Não me falta o sol da manhã
Só falta você acordar

Pras janelas se abrirem pra mim
E o vento brincar no quintal
Embalando as flores do jardim
Balançando as cores no varal

A casa é sua
Por que não chega agora?
Até o teto tá de ponta-cabeça
Porque você demora

A casa é sua
Por que não chega logo?
Nem o prego aguenta mais
O peso desse relógio

Não me falta banheiro, quarto
Abajur, sala de jantar
Não me falta cozinha
Só falta a campainha tocar

Não me falta cachorro
Uivando só porque você não está
Parece até que está pedindo socorro
Como tudo aqui nesse lugar

Não me falta casa
Só falta ela ser um lar
Não me falta o tempo que passa
Só não dá mais para tanto esperar

Para os pássaros voltarem a cantar
E a nuvem desenhar um coração flechado
Para o chão voltar a se deitar
E a chuva batucar no telhado 

A casa é sua
Por que não chega agora?
Até o teto tá de ponta-cabeça
Porque você demora

A casa é sua
Por que não chega logo?
Nem o prego aguenta mais
O peso desse relógio

Anúncios

Mumford & Sons

Mumford & Sons surgiu na Inglaterra em 2007, em um forte cenário Folk. Seus integrantes são Marcus Munford,  Ben Lovett, Winston Marshall e  Dwane Ted. Apesar de cada um tocar instrumentos específicos, eles se revezam nas apresentações, o que dá mais dinamismo às músicas. O bandolim e o banjo são instrumentos muito comuns nas canções.

O que mais se destaca no trabalho do grupo é a originalidade. O som é uma mistura de folk, indie, blues e country, bem diferente das bandas atuais que fazem mais do mesmo. O primeiro disco “Sigh no More”, lançado em 2009, foi bem aceito pela crítica especializada com ótimas músicas como “Little Lion man”, “The Cave” e “I Gave you All”.

Mumford and Sons ganhou vários prêmios, entre eles o Grammy Award como “Melhor Artista Revelação” e “Melhor Canção de Rock”.

 

A Poesia do Rock And Roll

A revista BRAVO! do mês de julho está com uma reportagem muito boa homenageando os poetas do rock. Na capa, ninguém menos que Lou Reed, ex-Velvet Underground e que fez história com suas letras poéticas, sarcásticas e arrogantes. Lou participará da 8º Edição da Festa Literária de Paraty – FLIP, lançando o seu mais novo livro “Atravessar o fogo” (Editora Companhia das Letras), que reúne versos do artista e letras que transformaram o rock na arte que conhecemos. A reportagem fala também de dois outros nomes importantes do rock mundial: Bob Dylan e Steven Patrick Morrissey. Tanto Dylan quanto Morrissey, possuem letras que vão além do rock “Drogas e Sexo”, criando literatura de qualidade, influênciados por nomes literários como Charles Baudelaire, Oscar Wilde e Lord Byron.

Trecho da reportagem:

“A história da transformação da letra num item tão importante quanto a música na canção popular tem um herói insuspeitado. Nos Estados Unidos do século 20, de onde muitos gêneros foram exportados para o resto do mundo, o blues chegou a intercambiar versos entre uma composição e outra, pois o essencial era o sentimento. Seu afilhado Jazz quase sempre prescindiu das palavras e, quando as criou ou as foi buscar no cancioneiro popular, usou-as mais como outro suporte para a sonoridade geral do que como elemento em si. Coube, quem diria, ao bastardo rock trasnformar a letra numa arte independente, autônoma, digna de estudo e apreciação.”

Interlúdio

O tempo é como um sonho
E agora, por um tempo
Você é meu
Vamos nos agarrar rápido ao sonho
Que tem o gosto e as bolhas do vinho
Quem sabe (quem sabe)
Se isso é real
Ou apenas algo que nós dois sonhamos?
O que parece agora um interlúdio
Poderia ser o começo do amor
Amar você
É viver em um mundo que é estranho
Muito mais do que meu coração pode suportar
Amar você
Faz todo o mundo mudar
Amando você, eu não poderia envelhecer
Não, ninguém sabe
Quando o amor terminará
Então até lá, doce amigo
O tempo é como um sonho
E agora, por um tempo, você é meu
Vamos nos agarrar rápido ao sonho
Que tem o gosto e as bolhas do vinho
Quem sabe (quem sabe)
Se isso é real
Ou apenas algo que nós dois sonhamos?
O que agora parece um interlúdio
Poderia ser o começo do amor
O que agora parece um interlúdio
Poderia ser o começo do amor
O que agora parece um interlúdio
Poderia ser o começo do amor

 

Música do Dia: Iggy Pop e Kate Pierson – Candy

Candy

It’s a rainy afternoon In 1990
The big city…geez, it’s been 20 years!
Candy,
You were so fine
Beautiful, beautiful girl from the north
You burned my heart with a flickering torch
I had a dream that no one else could see
You gave me love for free

Candy Candy Candy
I can’t let you go
All my life you’re haunting me
I loved you so
Candy Candy Candy
I can’t let you go
Life is crazy
Candy baby

Yeah, well it hurt me real bad when you left
I’m glad you got out
But I miss you
I’ve had a hole in my heart
For so long
I’ve learned to fake it
And just smile along
Down on the street
Those men are all the same
I need a love
Not games
Not games

Candy Candy Candy
I can’t let you go
All my life you’re haunting me
I loved you so
Candy Candy Candy
I can’t let you go
Life is crazy
I know baby
Candy baby

Candy Candy Candy
I can’t let you go
All my life you’re haunting me
I loved you so
Candy candy candy
life is crazy
Candy baby
Candy Candy
Candy Candy Candy I can’t let you go…

Música do Dia: Queen – I Want To Be Free

Queen!!!

I want to break free
I want to break free
I want to break free from your lies
You’re so self satisfied I don’t need you
I’ve got to break free
God knows, God knows I want to break free.

I’ve fallen in love
I’ve fallen in love for the first time
And this time I know it’s for real
I’ve fallen in love,
God knows, God knows I’ve fallen in love.

It’s strange but it’s true, yeah
I can’t get over the way you love me like you do
But I have to be sure
When I walk out that door
Oh how I want to be free, baby
Oh how I want to be free,
Oh how I want to break free.

But life still goes on
I can’t get used to, living without, living without,
Living without you by my side
I don’t want to live alone, hey
God knows, got to make it on my own
So baby can’t you see
I’ve got to break free.

I’ve got to break free
I want to break free, yeah
I want, I want, I want, I want to break free.

Música do Dia: Matanza – Eu Não Gosto de Ninguém

Matanza!!!

Não me faça nem um favor.
Não espere nada de mim.
Não me fale seja o que for.
Sinto muito que seja assim.

Como se fizesse diferença o que você acha ruim.
Como se eu tivesse prometido alguma coisa pra você.
Eu nunca disse que faria o que é direito,
não se conserta o que já nasce com defeito

Não tem jeito não há nada a se fazer

Mesmo que eu pudesse controlar a minha raiva,
mesmo que eu quisesse conviver com a minha dor,
nada sairia do lugar que já estava
não seria nada diferente do que sou.

Não quero que me veja
Não quero que me chame
Não quero que me diga
Não quero que reclame

Eu espero que você entenda bem:
Eu não gosto de ninguém!

Música do Dia: Elvis Presley – Jailhouse Rock

Elvis Presley!!!

The warden threw a party in the county jail.
The prison band was there and they began to wail.
The band was jumpin’ and the joint began to swing.
You should’ve heard those knocked out jailbirds sing.
Let’s rock, everybody, let’s rock.
Everybody in the whole cell block
was dancin’ to the Jailhouse Rock.

Spider Murphy played the tenor saxophone,
Little Joe was blowin’ on the slide trombone.
The drummer boy from Illinois went crash, boom, bang,
the whole rhythm section was the Purple Gang.
Let’s rock, everybody, let’s rock.
Everybody in the whole cell block
was dancin’ to the Jailhouse Rock.

Number forty-seven said to number three:
“You’re the cutest jailbird I ever did see.
I sure would be delighted with your company,
come on and do the Jailhouse Rock with me.”
Let’s rock, everybody, let’s rock.
Everybody in the whole cell block
was dancin’ to the Jailhouse Rock.

The sad sack was a sittin’ on a block of stone
way over in the corner weepin’ all alone.
The warden said, “Hey, buddy, don’t you be no square.
If you can’t find a partner use a wooden chair.”
Let’s rock, everybody, let’s rock.
Everybody in the whole cell block
was dancin’ to the Jailhouse Rock.

Shifty Henry said to Bugs, “For Heaven’s sake,
no one’s lookin’, now’s our chance to make a break.”
Bugsy turned to Shifty and he said, “Nix nix,
I wanna stick around a while and get my kicks.”
Let’s rock, everybody, let’s rock.
Everybody in the whole cell block
was dancin’ to the Jailhouse Rock

Música do Dia: U2 – With Or Without You

U2!!!

See the stone set in your eyes
See the thorn twist in your side
I wait for you
Sleight of hand and twist of fate
On a bed of nails she makes me wait
And I wait… without you

With or without you
With or without you

Through the storm we reach the shore
You give it all but I want more
And I’m waiting for you

With or without you
With or without you ohoo
I can’t live
With or without you

And you give yourself away
And you give yourself away
And you give
and you give
And you give yourself away

My hands are tied
My body bruised, she’s got me with
Nothing to win
and nothing left to lose

And you give yourself away
And you give yourself away
And you give
and you give
And you give yourself away

With or without you
With or without you
I can’t live
With or without you

Rockabilly: O surgimento do Rock

O Rockabilly é uma das vertentes do Rock and Roll,  a que deu início ao movimento. Surgiu na década de 50 do século passado nos Estados Unidos, sendo uma mistura de vários ritmos como: Country, Boogie Woogie, Folk, Blues, Rhytthm and Blue etc.

O termo Rockabilly é uma junção das palavras Rock e hillbilly. Esta última servia para denominar a música caipira, que influenciou demais este movimento musical.
A música “Rock around the clock”, lançada em 1954 por Bill Harley (um dos principais nomes do movimento) foi o ponto de partida do estilo e alavancou a carreira de vários artistas que virariam ícones do rock, a maioria da gravadora Sun Records. Outro artista que popularizou o gênero foi Elvis Presley, o maior nome do rock até os dias de hoje.

Quando surgiu em meados de 1950, o Rockabilly conquistou milhares de fãs, a maioria adolescentes que queriam ver os famosos artistas e dançar com o gingado das bandas, que utilizavam instrumentos como piano, guitarra e contrabaixo, utilizando a técnica de slap-back (bater nas cordas ao invés de puxá-las). Todo esse fervor da juventude não agradou os americanos mais conservadores, que achavam o “rebolado” do novo estilo musical muito “indecente” e que fazia apologia à Rebeldia e ao sexo. Apesar de todo alvoroço que causou, o estilo logo caiu em desuso no início de 1960, por falta de músicos que dessem continuidade ao movimento. Foi na década de 80 que ressurgiu repaginado, principalmente com subgêneros como o Psychobilly, que misturava o Punk ao rockabilly. Hoje o estilo é cultuado por diversos fãs em todo mundo, que adoram as batidas do contrabaixo e o visual retrô e vintage de décadas passadas. Os Rockers e as Pin-ups dão vida nova ao estilo criado anos atrás, mas que permanece entre nós até hoje…

Artistas

Vários nomes surgiram e ficaram marcados para sempre na história da música e em nossas memórias… Foi o que aconteceu com:

Bill Haleyjerry-lee-lewis 
Elvis Presley
Johnny Cash

Jerry Lee Lewis
Little Richard

Chuck Berry
Carl Perkins

Roy Orbison
Buddy Holly

Fontes:Wikipedia/Portal do Rock

Baladas Rockabillyrockabilly_legends

Apesar de o auge deste movimento ter sido na década 1950, ainda hoje possui muitos fãs que incorporam o espírito rebelde, divertido e libertário do Rockabilly. Para esses fãs e para quem quer conhecer ou relembrar, existem espaços exclusivo para ouvir e dançar no melhor estilo cinquentinha. Alguns endereços em São Paulo:

* The clock Rock
Balada onde é possível se diverter a noite toda ao som de Rock and roll e, para os enferrujados, também dá aula de dança. Pura diversão!!
http://www.theclock.com.br/
* Little Darling
Espaço aconchegante com bar e shows ao vivo de bandas de Rock e Rockabilly. Destaque para a decoração do ambiente, recheada de ícones vintages, quadros e fotos de artistas como Elvis Presley e Marilyn Monroe.
http://www.littledarling.com.br/ 

* Memphis Burguer
Uma viagem no tempo com deliciosos lanches e bebidas, tudo ao melhor estilo anos 50. Você vai se deliciar com Milkshake e hambúrguer, além de muita música boa e uma decoração fantástica.
http://www.memphisburger.com.br/