Posts Tagged ‘kraftwerk’

Kraftwerk – A Inovação da Música Eletrônica

A banda alemã Kraftwerk é a principal responsável pela música eletrônica como conhecemos hoje. Sem eles a música eletrônica não teria seguido o rumo que seguiu. Eles inovaram no modo de fazer som e se tornaram uma das maiores bandas da história da música, apesar de não serem tão conhecidos pelo grande público.

Eles fizeram com que a música eletrônica fosse vista de uma forma diferente. O nome da banda (Kraftwerk) significa “Usina de Força” em alemão e ela foi formada em 1970 em Düsseldorf, na Alemanhã, por Florian Schneider e Ralf Hütter. Posteriormente o duo se tornou um quarteto, com a entrada de Wolfgang Flür e Karl Bartos. Eles desenvolveram técnicas e equipamentos que são utilizados até os dias de hoje. As letras falam da vida urbana, da vida industrial e tecnológica em que estamos inseridos. Apesar da apologia e do uso da tecnologia, é possível notar também uma certa crítica ao mundo industrializado.

O grupo fez vários trabalhos experimentais até lançar em 1974 seu primeiro disco de grande sucesso: “Autobahn”. A música Motorik se tornou um hit mundial. Os próximos álbuns mostraram que a banda se consolidou como um dos grandes nomes da música: Radio-Activity (1975), Trans-Europe Express (1977) e The Man Machine (1978). O grupo teve uma certa rotação de músicos. Na década de 1990, Flür e Bartos saíram do Kraftwerk e os músicos Fritz Hilpert e Henning Schmitz passaram a fazer parte da formação. Em dezembro de 1999 , lançam o single “Expo 2000”, voltando a ativa depois de 13 anos. Em Agosto de 2003 é a vez de “Tour de France Soundtracks”, o primeiro álbum desde “Electric Café”, de 1986. Em Junho de 2005, a banda lançou o álbum ao vivo “Minimum-Maximum” com gravações de shows de 2004. Em Dezembro de 2008, Florian Schneider deixou o grupo e foi  substituido por Stefan Pfaffe.  O Kraftwerk foi visto no Brasil abrindo o show da banda Radiohead em 2009.

Para ver a discografia completa do Kraftwerk clique aqui

 
 
 

 

 

Anúncios

A Música Eletrônica

A música eletrônica passou de sub-gênero para estilo musical em poucos anos. Nas últimas décadas o número de adeptos vem crescendo consideravelmente. A música eletrônica geralmente é modificada ou produzida através de equipamentos eletrônicos e softwares. Até mesmo leigos podem produzir sua própria música com a ajuda de aparelhos e instrumentos eletrônicos. O estilo ganhou força com a disco  music da década de 1970. Já foi considerado uma vertente do rock e hoje possui características próprias. É o som sintetizado, feito à partir de várias experimentações, geralmente um som mais instrumental, mas que também agrega vocal. Uma música dançante com vários expoentes importantes. A história da música eletrônica vem desde o século XIX, com a invenção de equipamentos eletroacústicos como o dinamofone e o fonógrafo. Após a segunda guerra mundial, com a invenção do computador, a música eletrônica foi ganhando espaço entre acadêmicos e compositores renomados, gerando assim, grupos de estudo na Europa e nos Estados Unidos. Novos equipamentos foram criados e novas formas de fazer música eletrônica descobertas.

O sintetizador é um equipamento importante na produção musical, sendo que os primeiros foram criados na década de 1960. Assim como o Temerim, o sintetizador evoluiu e passou a ser um equipamento muito comum em bandas musicais de vários estilos, como o rock. Um ponto importante para a música eletrônica ocorreu na década de 1970, quando a banda alemã Kraftwerk revolucionou a música eletrônica, utilizando-se da temática robótica e eletrônica em suas composições musicais. O auge veio na década de 1980 com o surgimento do Synth Pop, estilo que tem como o base o sintetizador. O Synth Pop foi muito apreciado e difundido por bandas como Depeche Mode, New Order, Information Society entre outros.  O estilo permanece até hoje como um dos mais importantes e  apreciado da música contemporânea.