Posts Tagged ‘B.B. King’

Memphis Blues – O Novo Álbum de Cyndi Lauper

Enquanto Lady Gaga e Christina Aguilera (apenas para citar algumas) fazem mais do mesmo bebendo na fonte de Madonna e David Bowie, alguns artistas ainda conseguem fazer algo novo. É o caso da cantora Cyndi Lauper, um dos nomes mais importantes dos anos 80 (que também serve de inspiração com seu visual e repertório dançante para as novas BADGIRLS). Cyndi mostra com seu novo trabalho que, um pouco de dedicação e talento são suficientes para fazer um disco ótimo sem muito esforço. Em seu novo álbum, ‘Memphis Blues’, a cantora arrisca algo novo: cantar blues com grandes nomes da cena como B.B. King e Jonny Lang. Sua voz estridente, que sempre cantou o pop dançante com o qual estamos acostumados, se arrisca em clássicos do gênero como ‘Crossroads’ e ‘How Blue Can YouGet?’, mostrando que ainda hoje é possível inovar, basta querer.  Uma combinação perfeita, vale a pena ouvir, já que há 25 anos átras não imaginaríamos uma Cyndi Lauper que cantasse Blues, por isso ela é uma artista fantástica!

Anúncios

Blues – Música feita com a alma

Bluesman

Assim como todos os estilos musicais e a boa música, o Blues é feito com o coração. Mas com certeza nenhum outro estilo possui tanto sentimento, tanta história sobre o sofrimento humano como este! As melhores canções já feitas na história da música moderna e contemporânea falam de diversos assuntos: Amor, amizade, alegrias e tristezas, problemas sociais, coisas do cotidiano. Mas o Blues vai muito além disso. É uma música feita para expressar todo o sofrimento, toda a saudade, toda a dor que uma pessoa é capaz de sentir. E essa principal característica está na sua origem.

O Blues surgiu em meados de 1690 no Sul  dos Estados Unidos, na região do Mississipi, Alabama, Georgia, Lousiana e New Orleans. O estilo foi criado pelos negros que vinham do continente africano como escravos. Pessoas que eram arrancadas do seu país, de suas famílias e de suas vidas para serem escravizadas e servirem de mão-de-obra nas lavouras de algodão, milho e tabaco. Tanto sofrimento e a busca pela liberdade foram convertidos em música, nascendo assim o Blues, que ajudava os escravos à agüentar o trabalho árduo nas plantações. Uma mistura de música religiosa (Muitas vezes denominada Spiritual), cantada em língua nativa africana e, com o tempo, em uma mistura de dialetos oriundos da África e do idioma inglês. Essa foi a forma encontrada pelo povo africano de expressar o sofrimento e a saudade que sentiam, já que sua cultura era reprimida de todas as formas possíveis. O Blues é uma música humana, muitas vezes cantada apenas a capela. O banjo era o principal instrumento do Bluesman, depois de sua voz. Mas a guitarra elétrica, o violão e os instrumentos de percussão de origem africana são elementos essenciais para a concepção do Blues, assim como o piano, o trombone, a bateria, o baixo, o saxofone e o trompete.  Com anos de assimilação da cultura branca, o estilo foi se modificando e adaptando-se, passando assim a ser uma música americana, feita por negros e cada vez mais apreciada e adorada no mundo todo.

O mais importante de tudo no Blues é que a música seja interpretada e cantada com o coração. O estilo influenciou a maioria dos gêneros musicais, principalmente o Jazz, o Soul, o rhythm and blues, o country e o Rock and Roll.

Charley Patton

Desde seu surgimento, vários intérpretes se consagraram tocando e cantando Blues. Um dos primeiros foi Charley Patton (01/05/1891- 28/04/1934) que em meados de 1920 era conhecido como o pai do “Delta Blues”, uma das vertentes do Blues e até hoje é considerado um dos maiores músicos dos estados Unidos. Muitos outros nomes também se consagraram: Willie Brown, Tommy Johnson, Son House, Leroy Carr, Silvester Weaver, Blind Willie Johnson e Bo Carter.

Assim como a maioria dos estilos musicais, o Blues possui vários subgêneros, sendo os principais: Piano blues, Country blues, Electric blues, Delta blues, e Jump blues.

Um fato importante a ser ressaltado foi a migração de músicos e negros do sul dos Estados Unidos para Chicago em meados de 1940. Eles fugiam da repressão que sofriam e buscavam uma nova oportunidade para tentar ganhar a vida. Foi nesta época que o Blues começou a usar a eletricidade em suas músicas. Um dos principais músicos desta época foi Muddy Waters, primeiro músico a eletrificar a sua banda e um dos nomes mais conhecidos do Blues, juntamente com Robert Johnson. Muitos outros músicos importantes surgiram neste período: Willie Dixon, Howlin’ Wolf, T-Bone Walker, John Lee Hooker e claro, B.B. King.