Posts Tagged ‘novas cantoras’

Bárbara Eugênia – A Nova Cara da MPB

Bárbara Eugênia também faz parte da nova geração de cantoras que despontam no cenário nacional. A cantora carioca faz música brasileira com pitadas de música francesa – uma mistura cosmopolita e contemporânea. Além da mescla de estilos, em seu trabalho Bárbara também conta a colaboração de artistas diversos, como Junio Barreto, Otto, Tom Zé e Fernando Catatau. Seu recente disco, Journal de BAD (2012),  traz músicas autorais como A Chave e Por Aí, e músicas dos amigos Fernando Catatau e Junio Barreto.

Anúncios

Música do Dia: Lissie – Record Collector

I’m tired of saying
That I won’t get lost ever again
Who knows, maybe I will
And everywhere I go
There I’ll be
With a rust old rake in a pile of leaves
Oh my, truly daunting

But my blue eyes
Cannot see
That their real hue is probably green
I should keep records of these things
And I’ll know what yesterdays bring

I’m, I’m not really sure
But I’m starting to think that I’ve been here before
Who knows
Maybe I have
And everywhere I went
There I was with a choir of bees
They were all a buzz
Oh my, how amusing

But my blue eyes
Cannot see
That their real hue is probably green
I should keep records of these things
And I’ll know what yesterdays bring

But…
One time, there was this one time
When I swore God, she spoke to me
And she told me, oh yes she told me
Of all the wonder that she could bring
And I said,
Won’t you, won’t you fill me up with it, won’t you fill me up with it,
Won’t you fill me
Won’t you, won’t you fill me up with it, why don’t you fill me up with it,
Why don’t you fill me
Won’t you, won’t you fill me up with it, why do’t you fill me up with it,
Why don’t you fill me

But my blue eyes
Cannot see
That their real hue is probably green
I should keep records of these things
And I’ll know what yesterdays bring

I am always here with me
And I’ll know what yesterdays bring

As Cantoras Brasileiras da Nova Geração – Parte 2

Como foi dito (e discutido) anteriormente aqui, muitas são as novas cantoras de talento que surgem todos os dias. Com certeza não conseguiremos falar de todas que merecem atenção, pois este não é um blog dedicado apenas à cantoras nacionais. Faremos o possível para continuar citando algumas delas e queremos agradecer a todos que postam comentários com novos nomes. Dessa forma podemos divulgar melhor essas cantoras que apresentam ótimos trabalhos. Então, dando continuidade ao nosso intuito que é disseminar boa música, escolhemos mais algumas para este post:

Tiê

Em 2009, a cantora paulista Tiê lançou “Sweet Jardim”. Aparentemente mais um disco do novo cenário da MPB paulista, não se esperava que um álbum tão intimista e melancólico, com composições de uma cantora da cena independente, pudesse agradar tantos fãs. Saindo do anonimato, Tiê espalhou sua melodia doce que fala de cotidiano e amor. Depois da boa recepção do primeiro álbum pela crítica em geral, Tiê lança “A Coruja e o Coração”, mantendo as boas composições, a pegada meio folk, acrescentando um ritmo mais dançante e algumas experimentações, como é o caso da música “Você não Vale Nada” em ritmo de flamenco. Neste álbum a cantora gravou também algumas canções de novos nomes da MPB como Thiago Pethit (Mapa-Mundi) e Tulipa Ruiz (Só Sei Dançar Com Você).

Tulipa Ruiz

Tulipa teve uma trajetória um pouco diferente de algumas cantoras. Um dos novos nomes da música nacional alternativa, a cantora estudava comunicação na PUC quando começou a fazer algumas apresentações solo e também ao lado de seu irmão Gustavo Ruiz. Além de cantora e compositora, Tulipa também é ilustradora e fez a capa de seu disco. Em 2009 participou de eventos da TRAMA e se apresentou no SESC Pompéia no Projeto “Prata da Casa”. Desde então vem recebendo ótimas críticas, inclusive referentes ao seu primeiro álbum lançado em 2010 “Efêmera”. Seu estilo musical segue a mesma linha das novas cantoras, com melodias doces e letras  poéticas e melancólicas.

Mariana Aydar

Mariana Aydar também faz parte da nova leva de cantoras paulistas que despontam da cena independente. Filha de produtores musicais, Mariana começou sua carreira em 2000, estudando canto, violoncelo e violão. No período em que morou em Paris para estudar música, conheceu o cantor Seu Jorge e passou a acompanhá-lo em turnê pela Europa. Foi vocalista da banda de forró Caruá por dois anos. Já em 2005 a cantora investiu no lançamento de seu primeiro álbum intitulado “Kavita 1”. Seu repertório é uma mistura bem brasileira, que vai do forró ao samba, passando por diversas sonoridades, criando um estilo musical bem contemporâneo.